Segmentos | Cláritas

Design Thinking

A abordagem do Design Thinking na escola usa metodologias ativas, metacognição e cultura maker, entre outras, instigando a curiosidade dos alunos e gerando novos questionamentos, que serão ressignificados como saber.

O Design Thinking não constitui em uma aula ou atividade, ele está intrínseco e ocorre de maneira orgânica em todos os momentos e em todos os âmbitos da Escola. Ele se torna concreto em projetos como o Hackathon, por exemplo.

Desse modo, proporciona-se às crianças a possibilidade de manifestar suas ideias, sentimentos e pontos de vista, assim, os alunos não são apenas receptores de informações, mas construtores de conhecimento.

Desse modo, as aulas se tornam mais ativas, garantindo o engajamento dos estudantes, tornando o ensino mais atraente e o aprendizado mais significativo.

É valorizada a construção coletiva de conhecimento, que contribui na formação de crianças capazes de trabalhar em equipe, desenvolver pensamento crítico e analítico, responsabilidade, com base em 3 princípios básicos:

Escuta ativa e empatia. Estabelecimento de vínculos fortes, compreendendo a motivação e os interesses dos estudantes.

Aplicabilidade: A metodologia envolve o estudante em tarefas e desafios, estimulando o desenvolvimento de habilidades como trabalho em equipe e pensamento crítico, soluções de problemas e gerenciamento de crise

Métricas: Deve ser valorizado o processo contínuo de avaliação, não somente dos estudantes, mas de toda a prática pedagógica. Dessa forma constroem-se aprendizados para toda a vida, formando cidadãos felizes, protagonistas, resilientes e aptos a enfrentar o mundo em constante transformação.

Resoluções de problemas e gerenciamento de crise são algumas das habilidades mais importantes do século 21, e o Design Thinking desenvolve amplamente essas habilidades. Podemos concluir que com essa abordagem, trabalha-se o desenvolvimento da habilidade de enxergar em um problema ou “erro” várias soluções, sejam elas no âmbito do ensino-aprendizagem, no âmbito pessoal ou nos problemas concretos do dia a dia. Assim, cada aluno é instigado e estimulado a nunca desistir diante de qualquer situação e a sempre buscar efetivamente resultados eficazes e efetivos.

Clarita's Farm

fafc8dfe-b3b9-4529-82e7-f73cbbf09040

Um pedacinho do campo na escola

Nossa fazendinha dispõe de um espaço adequado para projetos multidisciplinares, oferecendo às crianças o contato com coelhinhos, cabritinhos e outros animais. Cada dia da semana uma turma é responsável pelos cuidados dos bichinhos, pois assim trabalhamos o desenvolvimento do senso de responsabilidade social do estudante em relação à conservação do ambiente. Os animais não estão lá para o entretenimento das crianças. Não é circo. Existe um porquê deles estarem lá, que é desenvolver a responsabilidade social. Assim, eles percebem que fazem parte do mundo e são importantes. Essa responsabilidade começa na comunidade pequenininha deles e vai crescendo. Eles aprendem que podem fazer a diferença, na escola, no bairro e no mundo.

Cláritas